Lattine Group

Blog

5 tendências na jornada de trabalho

ColaboradoresDicasLGPDTecnologiaTrabalho

5 tendências na jornada de trabalho

É fácil perceber que todo o planeta está em transformação nos mais diversos âmbitos. Repensamos políticas ambientais, sistemas econômicos e, claro, a maneira como trabalhamos. Hoje, destacamos aqui essa última instância: olhando para o futuro, quais são as principais tendências na jornada de trabalho?

Para iniciarmos essa reflexão, é importante considerarmos o impacto da tecnologia, que, nos dias atuais, já é indissociável do mundo corporativo e das relações de trabalho. Neste post, listamos cinco itens que, de alguma forma, terão — ou já têm — uma forte influência no dia a dia de todas as empresas e seus colaboradores. Conheça-os a seguir!

Inteligência Artificial (IA)
Há alguns anos, a ideia de Inteligência Artificial era reservada aos filmes de ficção científica, que tratavam o assunto com medo e desconfiança. Mesmo quando a IA não era retratada sob uma luz negativa no cinema e na mídia, seu uso era comumente associado à, por exemplo, criação de robôs que realizariam tarefas domésticas.

Isso mudou. Atualmente, as empresas já estão identificando todo o potencial transformador dessa ferramenta e, progressivamente, passaram a introduzi-la em seus processos e operações. Mais do que robôs que limpam os móveis e lavam a louça, é possível usarmos a IA na criação de um ambiente de trabalho mais dinâmico, inteligente e menos propenso a falhas.

Dentre os exemplos práticos, podemos pensar em um centro médico que otimiza a rotina de seus profissionais ao automatizar o envio de laudos e diagnósticos, possibilitando que eles tenham mais tempo para dedicar aos pacientes. O pequeno empresário, dono de seu próprio negócio, também consegue aproveitar a Inteligência Artificial para identificar e corrigir possíveis falhas no seu empreendimento e, assim, impulsionar o seu negócio com qualidade e equilíbrio.

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
Não podemos falar de tendências na jornada de trabalho sem falar de LGPD. A Lei Geral de Proteção de Dados (nº 13.709/2018) entra em vigor no dia 16 de agosto de 2020 e trará mudanças intensas no que diz respeito à coleta e manuseio de dados.

A partir da vigoração da LGPD, que teve como base o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia, todas as empresas devem prestar atenção — e promover mudanças — à forma como tratam as informações de clientes e funcionários. Por isso, esse tema é recorrente nas discussões sobre o futuro.

Desde já, é importante que as companhias pensem em maneiras de adaptar os seus processos, visando estar em compliance com a legislação. Mais do que isso, porém, a LGPD estimula o mundo corporativo a pensar em meios criativos de construir um relacionamento significativo com os seus clientes, que terão controle total sobre os dados que compartilham.

A expressão “controle total” não é uma hipérbole. A ideia da lei é que os usuários definam exatamente quais informações serão divididas com as empresas, que, por sua vez, devem explicar os motivos pelos quais esses dados são desejados. Além disso, os processos devem ser arquitetados de forma que, a qualquer momento, o cliente possa reinvidicar a permissão que concedera ou editar os seus detalhes.

Tendências na jornada de trabalho: inteligência artificial

Trabalho remoto
49% dos brasileiros sonham em trabalhar fora do escritório, modalidade conhecida como trabalho remoto ou home office. É isso o que diz a pesquisa Alelo Hábitos do Trabalho, consolidada pelo Instituto Ipsos.

Recentemente, contar com funcionários trabalhando remotamente tem ganhado força. Além de ser um desejo dos colaboradores, como vimos acima, esse modelo também pode ser vantajoso para as empresas. Dentre os motivos, é possível citar uma quebra nas limitações geográficas na hora de contratar novos talentos e até um aumento na produtividade da equipe, que poderá escolher um ambiente adequado e propício para a realização das suas atividades.

No entanto, vale a pena notarmos que o home office deve ser adaptado à realidade de cada empresa. Enquanto há companhias que sequer contam com uma sede física, algumas funcionam a partir de um modelo misto, no qual somente uma parte da equipe trabalha no escritório.

Independente do sistema adotado, a palavra-chave para o bom funcionamento do trabalho remoto é a comunicação, que deve ser eficiente e robusta. Nesse sentido, é essencial contar com ferramentas estáveis e inteligentes, que permitam o compartilhamento de arquivos, organização de tarefas e a troca de ideias entre os colaboradores.

Office 365
Pensar as tendências da jornada de trabalho significa, também, levar em consideração as ferramentas mais adequadas para a otimização dos processos e economia de tempo. Nesse aspecto, as soluções completas e integradas são as grandes aliadas de todos os que estão inseridos no mundo corporativo.

A mais famosa delas é o Office 365, a suíte de aplicativos da Microsoft que, graças a sua variedade de programas, atende a todas as necessidades de empresas de diferentes portes. Além dos clássicos — Word, PowerPoint, Excel e Outlook —, atualmente é possível optar por serviços de armazenamento e compartilhamento em nuvem, envio de mensagens instantâneas, reuniões online e muito mais.

Uma solução adaptada à realidade de cada empresa é um elemento indispensável para o sucesso das operações. Afinal, todas as companhias têm as suas particularidades — identificá-las é um passo importante em direção ao estabelecimento de um ambiente de trabalho funcional, produtivo e organizado.

Assistente virtual
Interatividade e gerenciamento do tempo são duas noções que, nos últimos tempos, fizeram-se cada vez mais presente no cotidiano das companhias. As assistentes virtuais, como a Cortana, da Microsoft, são um excelente exemplo do casamento entre essas duas ideias.

Baseadas em sistemas de inteligência artificial (o primeiro item desta lista), as assistentes virtuais tiram dúvidas e oferecem respostas rápidas na correria do dia a dia. Graças a sua capacidade de aprendizagem, elas se tornam exponencialmente mais úteis com o passar do tempo.

Ao colocar funções rotineiras nas mãos dessas assistentes — que organizam lembretes, enviam e-mails rápidos e fazem anotações, por exemplo —, os colaboradores passam a ter mais tempo para focar em tarefas maiores, que demandam mais atenção. Por isso, entendemos que estamos diante de uma das mais promissoras tendências da jornada de trabalho que estamos construindo para o futuro.

Lattine Group

© 2019 - Copyright

Follow Up Comunicação